Home

Menu

Pastorais e Movimentos



Natal, dez considerações Imprimir E-mail
por Dom Orlando Brandes   

Jesus se fez embrião. Eis o humanismo de Deus, como é exuberante a sua bondade. Se tivessem feito experiências com Jesus ainda embrião, Ele não teria nascido. Todo médico sabe que se alguém usasse sua célula tronco embrionária para experimentos clínicos, ele não teria nascido. Natal é festa de uma gravidez que foi respeitada. Natal é festa da vida.

Jesus passou pelo perigo do aborto. A fidelidade de Maria salvou Jesus do abortamento. Segundo a lei de Israel, a mulher que engravidasse fora do casamento, deveria ser apedrejada. Maria aceitou ser apedrejada, não recorreu ao aborto para salvar a própria vida. A fidelidade e o amor de mãe salvam o filho. Não existimos por acaso ou por cálculo, mas por amor de Deus. “Sou um milagre do amor”. O Amor me quis, eu existo.

Leia mais...
 
IV Domingo do Advento Imprimir E-mail
por Conrado Bueno Bueno   

A liturgia deste IV Domingo do Advento diz-nos, fundamentalmente, que Jesus é o “Deus-conosco”, que veio ao encontro dos homens para lhes oferecer uma proposta de salvação e de vida nova.

Na primeira leitura, o profeta Isaías anuncia que Jahwéh é o Deus que não abandona o seu Povo e que quer percorrer, de mãos dadas com ele, o caminho da história… É n’Ele (e não nas sempre falíveis seguranças humanas) que devemos colocar a nossa esperança.

O Evangelho apresenta Jesus como a encarnação viva desse “Deus conosco”, que vem ao encontro dos homens para lhes apresentar uma proposta de salvação. Contém, naturalmente, um convite implícito a acolher de braços abertos a proposta que Ele traz e a deixar-se transformar por ela.

Leia mais...
 
As atitudes fundamentais do Advento Imprimir E-mail
por Redação   

Atitude de espera

O mundo precisa de Deus. A humanidade está desencantada e desamparada. As aspirações modernas de paz e de felicidade, de unidade, de comunidade, é terreno preparado para a boa nova. O Advento ajuda-nos a compreender melhor o coração do homem e sua tendência insaciável de felicidade.

A volta a Deus

A experiência de frustração, de contingência, de ambigüidade, de cativeiro, de perda da liberdade exterior e interior dos homens de hoje, pode suscitar a sede de Deus, e a necessidade de “subir a Jerusalém” como lugar da morada de Deus, segundo os salmos deste tempo. A infidelidade a Deus destrói o povo. Sua fidelidade faz sua verdadeira história e identidade. O Advento ajuda-nos a conhecer melhor a Deus e seu amor ao mundo. Dá-nos conhecimento interno de Cristo, que sendo rico por nós se faz pobre.

Leia mais...
 
« InícioAnterior12345678910PróximoFim »

Página 2 de 197

CNBB

Conheça

Agenda

D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4